fbpx
Escolha uma Página

O processo de Design e seu conceito de aplicação quando falamos em propostas de negócios ou ideias para beneficiar uma empresa, ainda é novidade para muitas pessoas. Para ajudar a entender melhor alguns pontos de vista do Design, descrevo neste artigo algumas linhas de pensamento que considero importantes na hora de fazê-lo.
Ao projetar uma ideia de forma visual ou ao aplicar um conceito, teremos sempre que ter em mente algumas coisas:

1 – Qual o meu objetivo?

Quando falamos em objetivo deve-se ampliar a visão para várias possibilidades, desde aumentar a conversão de vendas até tornar mais eficiente algum processo da empresa, negócio ou serviço.
É fundamental para uma marca nova, ter um bom embasamento de pesquisa afim de realmente criar conexão com o seu público e ajudá-lo a reconhecer que a sua ferramenta é a melhor opção para ele.

2 – Analise seus concorrentes.

Entenda como seus principais concorrentes se posicionam no mercado e qual é a proposta de solução deles, o que eles têm a oferecer e como eles oferecem. Desta forma fica mais fácil compreender a relação com o público que você deseja atingir.

3 – Toda ferramenta tem uma tarefa!

Se você cria um site, não o cria só pelo fato de que toda empresa tem um site, você cria seu site para aumentar sua visibilidade, além de mostrar sua capacidade para solucionar o problema de quem está interessado em contratar o seu serviço. Não pense que o Facebook, Airbnb ou Uber são apenas aplicativos, eles são ferramentas para solucionar problemas das pessoas. O Facebook por exemplo, te entrega entretenimento e ainda te a dá a oportunidade de compartilhar e conversar com seus amigos em tempo real. No caso da Airbnb, ela entrega a você a possibilidade de se hospedar com mais privacidade que você encontra em um hotel, ao mesmo tempo que te dá a experiência de como é viver naquele lugar.
Entender o que o seu público quer fazer te ajuda a trabalhar no que você realmente deve entregar.

4 – Não pule etapas.

Muitas vezes a pressa nos faz correr para implementar ideias e testá-las rapidamente. Mas a verdade é que toda ideia é fruto do processo de entendimento de um todo – empresa, ferramenta, tarefa e principalmente do seu público. Um exemplo de como aplicar isso é considerando as cores da sua marca, você pode escolher por gosto e não se comunicar como deveria, ou você pode procurar entender quais aspectos emocionais e visuais seu público se interessa e o que eles esperam quando buscam por determinado serviço. No caso de uma ferramenta, quais tarefas eles estão tentando executar? O que eles querem fazer no final?
Alinhando esses dois pontos você vai conseguir chegar o mais próximo de entender um panorama real do que o seu público quer receber.

Vários processos estão envolvidos dentro do Design e basicamente começamos por uma boa pesquisa. Sem pesquisa você pode até criar algo, mas você corre o risco de não se comunicar de maneira eficiente com o seu cliente, isso fará com que o seu público não desenvolva uma boa relação de confiança com você. O segundo passo muito importante é compartilhar ideias dividindo o processo entre Designer e cliente, manter uma comunicação saudável durante o projeto fará toda a diferença na hora de aplicar ideias. Teste! Mesmo que seja com poucas pessoas, teste o seu projeto antes de botar em prática.
A forma com que o seu público vai interagir com o seu serviço ou produto é definida por ele. Entender como ele utiliza essa ferramenta é o que vai ajudar você a criar a experiência mais satisfatória no produto final. Acompanhe: é fundamental você acompanhar como foi o impacto da implementação do projeto, o que pode melhorar e como?

Espero ter ajudado vocês a entender um pouco de como é a mentalidade de um Designer quando está tomando uma decisão para o seu negócio. Tudo vem de estudo, existem métodos definidos independente da área de atuação do profissional. Então fiquem tranquilos e interajam, sejam mais participativos como expectadores e abracem o processo de solução e criação da sua ideia.
Espero que tenham gostado e um Abraço!

Artigos Relacionados

Analisando os concorrentes, como e porquê?

Analisando os concorrentes, como e porquê?

Quando analisamos os concorrentes, muitas vezes nos pegamos observando aspectos superficiais do serviço ou produto, como por exemplo: Qual cor eles usam, qual o estilo de comunicação, como é o layout do site ou quais são os preços do serviço. Uma análise de...

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat